Caribe, Cuba, Internacional

Cuba com Crianças – Viagem cultural e de descanso no paraíso do Caribe

Cuba é um país incrível, com muita história para mostrar e uma incontestável beleza natural. Para quem curte praias com as crianças, sem dúvida nenhuma, é uma viagem para agradar a família toda! Estivemos por uns dias em Havana para conhecermos a parte cultural da ilha e depois alugamos um carro para ir até as praias de Varadeiro e Cayo Ensenachos. Fizemos esta incrível viagem em família, com 2 adultos e 1 criança de 6 anos, em um belo roteiro pela ilha.

Fomos curtir o feriado da Páscoa com nosso filho, no mês de março, em que a temperatura estava muito agradável e sem muitas chuvas. Fomos visitar nossos amigos brasileiros muito queridos que moravam em Havana na época e que gentilmente nos convidaram para ficar hospedados na casa deles. Foram eles que nos apresentaram a ilha e nos contaram muitas histórias!

Venha conosco que vamos te contar tudo dessa incrível aventura!

Roteiro:

Havana – roteiro de 3 dias.
Interior da Ilha:

Preparativos para esta viagem:


Havana – roteiro de 3 dias.

→  Dia 1 – Habana Vieja – Centro Histórico de Havana.

Roteiro Habana Vieja – Fonte Google Maps – Fizemos a pé.

No primeiro dia fomos visitar o centro histórico de Havana, o maior núcleo colonial da América Latina que foi declarado parte do Patrimônio Cultural da Humanidade (UNESCO). O bairro Habana Vieja possui característica espanhola e parece que parou no tempo colonial. Os edifícios e as casas que foram remodelados, preservaram as fachadas típicas de antigamente. Esse é um bairro para ser visitado a pé ou se preferir, contrate as charretes que estão por toda parte.

Plaza Vieja

Nós começamos nosso passeio na Plaza Vieja, construída em 1559. Ela já foi a principal praça pública da cidade e conta com belos edifícios antigos ao seu redor. Ao centro, há uma linda fonte de 1796. Atualmente é palco de muitas manifestações culturais e neste dia havia na praça uma exposição chamada “Travesías de Xico en América Latina”, na qual 16 esculturas do cachorro Xico, um cachorro ancestral mexicano idealizado pela artista Cristina Pineda, foram colocadas ao redor da fonte. São esculturas coloridas de 1,80 de altura que representam o resgate da cultura latino-americana. Nesta mesma praça se encontra a exótica escultura do cubano Roberto Fabelo, chamada “Viaje Fantástico”, de 2012. Trata-se de uma mulher sentada sobre um galo, segurando um enorme garfo.

 

 

   

Plaza de la Catedral

Saímos da Plaza Vieja e fomos caminhando para a Plaza de la Catedral. Esta praça é um símbolo de Habana Vieja, onde foi construído o primeiro aqueduto espanhol da América em 1592. A água era canalizada para abastecer os navios ancorados no porto e também aos moradores. Nesta praça sempre há mulheres em trajes coloniais passeando e lendo a sorte dos turistas que estão por ali. A barroca fachada da Catedral de San Cristóbal é considerada a mais bela das Américas e segundo a crença popular, ela abrigou os restos mortais de Cristóvão Colombo até 1898.

 

Almoço no Paladar Doña Eutimia

Logo ao lado da Plaza de la Catedral está o famoso Paladar Doña Eutimia, onde fomos almoçar. A reserva precisa ser feita antecipadamente, pois o restaurante é muito disputado. A comida é deliciosa e mistura o moderno com o familiar. E para as crianças que não abrem mão do arroz com feijão, é só pedir que eles servem.

   

 

Castillo de la Fuerza Real

Após o delicioso almoço, fomos caminhar pelos arredores da Plaza de Armas que fica logo ao lado, e fomos até ao Palacio de los Capitanes Generales, mas infelizmente estava fechado para restauração / reforma. Atualmente, ali funciona o Museo de la Ciudad, mas o edifício foi construído para servir de residência dos antigos governantes de Cuba, além de abrigar a Assembleia. Ao lado do Palácio está o Castillo de la Real Fuerza, que foi construído entre 1558 e 1577 para proteger a cidade dos ataques de piratas. É a construção militar mais antiga de Havana, mas devido a sua má localização (muito distante da entrada da baía), ele foi transformado em residência dos governantes e depois foi o local seguro para guardar tesouros estavam a caminho da Espanha. Atualmente, o Castelo abriga o Museo Nacional de La Cerâmica Cubana, que coleciona artes cubanas.

 

   

Plaza de San Francisco de Asis

De lá, fomos caminhando até a Plaza de San Francisco de Asis, local muito importante desde o período colonial. Era de lá que os galeões cheios de ouro saíam da América rumo a Espanha. No meio da praça está a Fuente de los Leones, que segue o modelo da famosa fonte do palácio de Alhambra, em Granada (Espanha). A Basílica de San Francisco de Asis fica nesta praça e é o prédio mais importante dali. A Basília guarda ainda os restos mortais de cidadãos ilustres de Havana. Por possuir uma excelente acústica, a Basílica foi convertida em sala de concertos de coral e consertos renascentistas e barrocos. 

 

 

Coche Mambí

Trata-se de um vagão de trem construído nos EUA e trazido para Havana para servir de Carro Presidencial em 1912. É uma espécie de palácio com rodas, possui sala de jantar formal, sofás e janelas com persianas. Você pode visitar por dentro. Nosso pequeno adorou!

 

Museo de Ron Havana Club

A mais famosa marca de rum cubano está aberta ao público para demonstrar o processo de produção da bebida. As visitas se iniciam no pátio e depois de assistir um vídeo sobre o plantio da cana-de-açúcar, os visitantes seguirão para assistir a fermentação e a destilação, a filtragem e o envelhecimento, a mistura e o processo de engarrafamento da bebida. A visitação termina no bar para degustação. O museu possui uma loja para venda de souvenirs. Neste passeio, enquanto o papai se divertia no tour, a mamãe e a criança ficaram aguardando no pátio tomando um lanchinho! 

 

Mercado Artesanal

Para quem gosta de comprar artesanato local, este é o mercado que você procura. Aqui você irá encontrar várias barraquinhas com souvenirs diversos, pinturas, esculturas, cerâmicas, artigos de vidro, etc. Neste mercado compramos um vaso decorativo pintado a mão maravilhoso para decorar nossa casa e nos fazer lembrar dessa incrível viagem.  


→  Dia 2 – Centro de Havana.

Roteiro Centro de Havana e Malecón – Fonte Google Maps – Fizemos a pé.

Começamos nosso dia no centro de Havana, um bairro inicialmente construído além dos muros da cidade para oferecer casas e área verde aos cidadãos. A maior parte das construções foram feitas após 1863. Passeamos um pouco pelo Parque de la Fraternidad e de lá seguimos para o Capitolio. Infelizmente ele estava fechado para reformas e restauração. Trata-se de um símbolo da cidade inaugurado em 1929. É um edifício que possui uma fachada muito parecida com a do Capitólio de Washington, porém é mais alto, e que foi a sede do governo cubano até 1959. Atualmente o edifício abriga o Ministério da Ciência, Tecnologia e do Meio Ambiente, mas fica aberto a visitação. 

De lá fomos almoçar no restaurante do hotel Iberostar Parque Central, que fica bem próximo ao museu. Ali comemos um sanduíche, uma carne e um pastel deliciosos.

Museo de la Revolución

Depois do almoço, seguimos para o Museo de la Revolución, considerado um dos mais importantes museus de Cuba por ser o local onde estão os objetos, documentos e fotos que apresentam a luta cubana pela independência. Este museu foi instalado neste lindo edifício em afronta ao fato de ter sido o palácio presidencial do ditador Fulgêncio Batista.

 

   

Memorial Granma

Atrás do Museo de la Revolución há um grande pavilhão de vidro e cimento em uma área arborizada com vários veículos relacionados com a invasão da Bahía dos Porcos em 1961, como por exemplo o avião-espião norte-americano da foto abaixo. Ali também está o barco utilizado por Fidel Castro em 1956 quando da armada contra Batista, o iate Granma. Esse barco trouxe Fidel Castro e seus companheiros do México para Cuba. 

 

Malecón

Saímos do Museo e fomos caminhar pelo Malecón. Trata-se de uma longa avenida de 8 km de extensão que passa pelos bairros históricos de Havana, e possui um largo muro de contenção na costa da cidade. Alguns moradores da cidade gostam de pescar ali e os jovens fazem deste local o seu ponto de encontro. Depois de apreciar a vista da região e curtir as ondas do mar batendo no muro, fomos jantar em um restaurante muito especial.

Foto/Divulgação do Site Visitar Cuba

Jantar no Paladar La Guarida

Neste dia tínhamos feito uma reserva no ESPETACULAR Paladar La Guarida, um restaurante localizado em um antigo palacete do início do séc. XX, onde foi gravado o filme “Morango e Chocolate”. A comida é espetacular e a experiência é indescritível. Vale a pena conhecer!

   

 


→  Dia 3 – Vedado e Castillo del Morro.

Roteiro Vedado e Castillo del Morro – Fonte Google Maps – Fizemos de carro.

Plaza de la Revolución e Memorial José Martí.

Começamos nosso dia na Plaza de la Revolución. De grande importância histórica e simbólica para os cubanos, essa praça foi o local das primeiras manifestações populares após a vitória de Fidel Castro. Desde 1959, desfiles militares que acontecem ali têm atraído multidões. Durante esses eventos, o orador do discurso fica próximo a estátua de José Martí, ao pé do obelisco, rodeado pelo povo que o acompanha. Ali está o Memorial José Martí, uma torre de 109 mt de altura representando a estrela de cinco pontas. Um elevador vai até o topo da torre. É nesse lugar que os turistas fazem as famosas fotos dos edifícios com as esculturas de Che Guevara e Cienfuegos.

 

 

Almoço no Restaurante Rio Mar

Saímos da praça, pegamos um táxi e fomos almoçar no maravilhoso restaurante Rio Mar. Espetacular refeição servida em um ambiente muito agradável. 

 

 

 Castillo de los Tres Reyes del Morro

Depois do almoço, fomos de táxi até ao Castillo de los Tres Reyes del Morro. A construção deste castelo começou em 1589 com a função de detectar a aproximação de barcos inimigos, principalmente dos piratas, para proteger o porto de Havana e os tesouros que iriam para a Espanha. O farol original foi reconstruído várias vezes, mas em 1845 fizeram um de pedras que resiste até hoje. Atualmente o castelo fica aberto a visitação e muita gente vai até lá para ver a vista da cidade de Havana, que é belíssima. 

 

 

   

 


Interior da Ilha:

Varadero – Iberostar Selection Varadero.

Depois do passeio cultural por Havana, fomos curtir a praia em Varadero. Alugamos um carro e partimos com destino ao famoso balneário cubano.

Localizada na Península de Hicacos, em Cuba, Varadero está relativamente perto da capital e é o balneário mais conhecido do país. Com uma distância de aprox. 150 km de Havana, a região é uma extensão de praias de areia branca e mar de azul transparente. Um verdadeiro paraíso! 

Local badaladíssimo, possui muitos hotéis, restaurantes, bares, discotecas, lojas, campings e centros esportivos. Nós queríamos muito curtir a praia em um local que tivesse estrutura para crianças, então escolhemos ficar hospedados no Hotel Iberostar Selection Varadero. Resort espetacular com infraestrutura de piscinas e atividades infantis e para adultos, em frente ao mar. Suítes espaçosas para descansar em família. Atividades noturnas com atuações, espetáculos musicais e dança. E para finalizar, comida divina servida nos restaurantes do hotel. Local maravilhoso!

 

 

 

 

 


Cayo Ensenachos – Iberostar Selection Ensenachos.

Depois de três dias curtindo o hotel com nosso pequeno, fomos conhecer outra região praiana no interior da ilha cubana, que fica na província de Villa Clara, mais precisamente em Cayo Ensenachos, um pouquinho antes de Cayo Santa Maria. Mas para chegar lá, foram aprox. 330 km do hotel em Varadero, o que fizemos em 5 horas de viagem. Seguimos pela estrada principal, mas não havia postos de combustíveis e nem lanchonetes para um descanso ou um lanche. A paisagem nos pareceu bucólica e bem simples, como se Cuba tivesse parado no tempo da revolução.

A cada cidade que passávamos, víamos placas e dizeres saudando Che Guevara, Fidel Castro, Jose Martí e Nicolás Maduro (Venezuela), sempre remetendo ao tema da revolução de 1959.

Ao fim da nossa estrada, passando pela cidade de Caibarién, passamos por uma espécie de fiscalização da polícia cubana, chamada de Security Checkpoint, e ali tivemos acesso ao considerado MAIOR VIADUTO DO MUNDO, chamado de Pedraplén a Cayo Santa Maria. São aprox. 48 km de extensão que dá acesso as mais belas praias e natureza de Cuba. E quando passamos pela fiscalização, nos foi dito que dali por diante só entrariam estrangeiros. Os cubanos que por ali passam devem ter autorização e somente vão para trabalhar nos hotéis e locais da região. Disseram que ali é um ponto muito próximo dos EUA e que os cubanos faziam loucuras no mar para chegar até ao solo americano. Para ler mais sobre esse viaduto, clique aqui

Foto/Divulgação da Revista Panamerican World

Seguindo a espetacular estrada construída de pedras e concreto, chegamos em Ensenachos. Ficamos hospedados no Iberostar Selection Ensenachos e simplesmente a-ma-mos este paraíso! O incrível viaduto nos une a uma ilhota praticamente virgem, com uma natureza deslumbrante, praias de areia branca e a água incrivelmente transparente. O hotel é maravilhoso, imenso, com várias atividades para crianças e adultos. Ideal para quem quer descansar e curtir o mar calmo e cristalino! Com vários restaurantes, você poderá escolher entre deliciosas comidas italianas, japonesas, caribenhas e internacionais, sem falar no farto café da manhã que é servido ali!

E para quem gosta de aventuras, o hotel oferece várias opções de passeios pela região, com mergulho de cilindro e outras atividades desportivas. Ali passamos alguns dias de descanso e lazer!

 

 

 


Visto para ir a Cuba.

Brasileiros precisam de visto de turista para entrada em território cubano, a chamada “Tarjeta Turística”. Este visto te permite visitar a ilha pelo prazo máximo de 30 dias, prorrogável por mais 30. Existem várias formas de se conseguir este visto: presencial no Consulado ou Embaixada Cubana, por correio, via despachante, no aeroporto do Brasil, no aeroporto de conexão em outros países e nos portos de embarque de cruzeiros.   

Na época da viagem nós morávamos em Bogotá, na Colômbia, e quando fomos convidados a visitar nossos amigos em Cuba, ligamos para o Consulado Cubano na Colômbia e agendamos um horário para dar entrada nos vistos. Tudo foi rapidamente resolvido pessoalmente pelo Fernando, não precisamos ir a família toda no consulado e muito menos levar nosso filho lá. Foi só dar entrada na documentação para o visto e pagar a taxa estabelecida por eles. O visto saiu na hora, não foi preciso esperar.

Para pedir o visto no consulado nós precisamos apresentar a cópia dos bilhetes aéreos já comprados, o endereço da hospedagem, original e cópia de todos os passaportes e o formulário de solicitação de vistos preenchido. Com o visto em mãos, compramos o seguro de viagens e programamos nosso roteiro.

No Brasil, há consulados-gerais cubanos nas cidades de Salvador, São Paulo e o Setor Consular da Embaixada de Cuba em Brasília. Clique aqui para saber os endereços. Para saber mais sobre como tirar o visto cubano no Brasil, recomendamos a leitura do site do “Vida Cigana”. Lá tem tudo detalhado sobre como tirar o visto no Brasil.  

Certificação Internacional de Vacinação.

Desde 07 de fevereiro de 2017, Cuba passou a exigir o Certificado Internacional de Vacinação contra a febre amarela a todos os provenientes do Brasil.

Seguro de Viagem.

De acordo com o Portal Consular do Itamaraty, desde maio de 2010, todos os estrangeiros que ingressarem a Cuba deverão possuir um seguro de viagem com cobertura de despesas médicas na ilha.

Moeda de Cuba.

Cuba possui um sistema monetário duplo que circula simultaneamente por toda ilha. Os chamados pesos conversíveis (CUCs) estão associados aos serviços de turismo e hotelaria. Os pesos cubanos (CUPs) são as moedas utilizadas pelos nativos. É recomendado que o câmbio seja feito pelas CADECAs (casas de câmbio locais autorizadas) e a cotação dos CUCs em relação ao Euro é sempre a melhor opção. O câmbio do dólar para CUC é taxado em 10%. E na ilha, o Real brasileiro não é aceito para troca.  

Atenção: o Portal Consular do Itamaraty diz ser estritamente proibido pelas autoridades cubanas sair do país com CUCs.   

Cartões de crédito são aceitos na maioria dos hotéis, resorts e restaurantes da ilha, mas a economia de Cuba gira em torno da moeda em espécie. Cartões de débito não são aceitos no país, tampouco funcionam em caixas eletrônicos.

No dia 26 de outubro de 2019, o site de notícias Uol informou que Cuba volta a ter comércio em dólar após 15 anos em busca de moeda forte”. Na notícia, o site informa que algumas lojas de eletrodomésticos e peças automotivas aceitaram pagamento em dólar devido “a dificuldade para obter moedas negociáveis para comprar produtos importados e pagar suas dívidas”. Isso significa que o país está sofrendo muitas mudanças devido a crise que está vivendo. Fique atento às notícias antes de viajar para lá!

Traslado aeroporto / hotel

Infelizmente não há transporte público que saia regularmente do aeroporto para o centro da cidade. De modo geral o sistema de transporte público é bastante precário. Você irá precisar contratar um transfer particular, pegar táxi, chamados de almendrones (táxis de carros antigos) ou alugar um carro para ir até ao hotel. Atenção: por questão de segurança, não é recomendável pegar táxi não licenciado (verificar no hotel os recomendados ou agendar por telefone com empresas de táxi). As companhias de táxi são: Transgaviota, Ok Taxi, Fénix, Habanataxi, Transtur e Panataxi.

O Cocotaxi é um meio de transporte bem original. Trata-se de uma lambreta amarela arredondada que pode levar até duas pessoas, além do motorista. Eles não possuem taxímetro e nem dão recibo. Você vai precisar negociar o valor diretamente com o motorista de acordo com a distância percorrida.

   

O aluguel de veículos é fácil, mas é um serviço caro e precário. Os carros são sujos e mal cuidados. A Carteira Nacional de Habilitação brasileira (CNH) é válida por até 6 meses contados da entrada na ilha, ou se preferir, faça sua Permissão Internacional para Dirigir (PID).

Tratamento médico.

Se você precisar de tratamento médico, o Itamaraty recomenda que você se dirija ao hospital destinado exclusivamente a estrangeiros, Hospital Cira Garcia, localizado na calle 21 y 41, em Miramar.

Acesso à internet em Cuba.

Internet em Cuba é “artigo de luxo”, pois é muito limitada. A melhor maneira de usar este serviço gratuitamente é nos hotéis, utilizando o wifi. Outra opção é comprar um cartão de acesso, mas a velocidade da conexão costuma ser bem lenta de modo que aplicativos pesados não conseguem funcionar adequadamente (You tube, Skype, etc.).

Comércio e Gastronomia.

Em Cuba não existem grandes centros comerciais e não há oferta disponível de alguns produtos. Há poucos supermercados e lá a variedade é limitada. Portanto, leve TUDO o que você vai precisar, como os produtos de higiene, fraldas, remédios e lanchinhos para as crianças. Os restaurantes são maravilhosos, mas há uma grande possibilidade de intoxicação alimentar e cólera. O Itamaraty recomenda que cidadãos brasileiros devem comer apenas alimentos cozidos, evitar comidas servidas nas ruas e lavar cuidadosamente as frutas e vegetais. A água deve ser mineral engarrafada e não se deve tomar sucos naturais em lugar nenhum! E também aconselha que levem antiácidos e remédios para diarreia e dores estomacais. Nós passamos pela situação de passar mal e não ter onde comprar os remédios. Tivemos que pedir aos amigos brasileiros que gentilmente nos ajudaram! 

Veja como é o balcão da Farmácia em Havana.

Clima.

Localizada em pleno Caribe, a ilha possui temperatura média alta, que varia em torno de 26 a 34ºC. Nos meses de maio a outubro faz muito calor e de novembro a abril o clima é mais fresco. Quanto a umidade, é altíssima, e os meses de maior quantidade de chuvas e probabilidade de furacões é de julho a novembro. Fique atento!

Segurança.

Cuba é um país pacífico e seguro para os turistas, comparado a outros países da América Latina. Porém sempre é bom tomar algumas precauções: deixe seus pertences de valor, documentos e dinheiro no cofre do hotel; ao sair não leve muito dinheiro; não use jóias que chamem muita a atenção e fique de olho em sua máquina fotográfica. Se você alugar um carro, procure estacionar sempre perto dos hotéis ou em estacionamento e não deixe nada dentro do veículo. E relaxe! Para quem vive no Brasil e está acostumado a violência diária, Cuba é seguro até demais!

Para saber mais:

Portal Consular do Itamaraty

Lonely Planet – Cuba.

Visitar Cuba

La Habana 

Viajo com Filhos

 

 

2 comentários em “Cuba com Crianças – Viagem cultural e de descanso no paraíso do Caribe”

  1. Cuba tem um ar retrô combinado com uma industria de turismo/hotelaria muito desenvolvida. Deixando de lado os aspectos políticos, tem um povo muito simpático e que interage com os turistas. E um destino superespecial e que feito com as crianças traz um conhecimento cultural, social e histórico fantastico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.